Saneamento básico no Brasil

O saneamento básico é um dos principais pilares para a promoção do bem-estar e qualidade de vida da população. Resumidamente, o saneamento consiste em um conjunto de medidas que visa a preservação das condições do meio ambiente, com o objetivo de prevenir doenças e promover a saúde, melhorando a qualidade de vida da população. 

Os principais serviços são: distribuição de água potável, coleta e tratamento de esgoto, drenagem urbana e coleta de resíduos sólidos. De acordo com a pesquisa desenvolvida pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), o Brasil ocupa a 112º posição num ranking de saneamento entre 200 países. 

 

Quando analisamos os números internos do Brasil, o cenário fica ainda mais preocupante. 

 

Segundo o Ranking da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), a região norte é a que menos atende os requisitos necessários de saneamento básico no Brasil; somente 8,67% dos municípios recebem o saneamento adequado. Em seguida, temos o nordeste, com apenas 16,61%. As regiões com melhor classificação são sudeste (66,37%), centro-oeste (27,62%) e sul (24,77%).

Como consequência, as regiões Norte e Nordeste também apresentam as maiores taxas de internação por doenças evitáveis relacionadas à carência de saneamento básico. A média nacional é de 65 internações por 100 mil habitantes. Porém, nessas duas regiões, as taxas são de 110 e 121, respectivamente.

Com isso, podemos perceber que além do Brasil, como um todo, estar longe de atingir uma boa taxa de saneamento básico, existe uma grande desigualdade entre as diferentes regiões do país.

 

E você, já sabia desses dados em relação ao saneamento básico no Brasil? Compartilhe conosco.

Start typing and press Enter to search